24-07-12 – 21:30 sopa batatas, cebola, uma pitada de sal e borogodó

Tavares, eleitorado, albuquerque.

Estamos de volta com o seu, o meu, o nosso, bailão da piração!

Agora, após esses douze séculos bósônicos que se passaram entre a
ultima aqui aparecida e agora, não sei dizer o que.

É que é muita dislexia e emoção conjuntas.

( mestre Yoda, o senhor ficaria orgulhoso de mim. Que Bahamut o tenha,
pene em paz)

(o substantivo “penado” divide sua existência com o verbo “penar” e
todas as suas devidas flexões?)
- registrou intrigada
a reflexão penada

Corta o tomate no meio, Corta com a faca as paredinhas que ligam o
miolo na casca, solta as sementes passando uma colher por baixo,
salpica de sal e chupa – voilá, a maravilhosa ostra da horta.

Pirando e aprendendo.
Glamour, sofisticação e retorno às raízes – essa é a verdadeira
culinária informal brasileira.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>